Kwanza Norte

Dados Geo-Demográficos do Kwanza Norte

  • Área Total – 24.110 Km2
  • População – 427.971
  • Temperatura Média – 23ºC
  • Clima – Tropical Húmido
  • 10 Municípios

    Conheça o Kwanza Norte

     
    A província do Kwanza Norte está situada no interior noroeste de Angola com uma área de cerca de 24.110 Km2, limitada a norte com as províncias do Uíge, a oeste com Bengo, a este com Malanje e a sul com o Kwanza Sul.

    A capital é a cidade de N’Dalatando, a qual durante a época colonial era conhecida por Salazar.Os 10 Municípios que compõem a Província são:

    • Ambaca
    • Banga
    • Bolongongo
    • Cambambe
    • Cazengo
    • Golungo Alto
    • Gonguembo
    • Lucala
    • Quiculungo
    • Samba Caju

    Clima

    O clima é tropical húmido de altitude e a temperatura média é de 23ºC.

    População

    Maioritariamente de origem Kimbundo, a língua nacional mais falada na província é também o Kimbundo.

    A Capital, N’Dalatando

    É uma cidade pequena de estilo colonial, situada junto ao Monte Mpinda. A cidade fica a 248 Km de Luanda e a 175 da Malange.
    Kwanza-Norte-Angola-4Economia

    A agricultura é a principal actividade económica e centra a sua produção em milho, amendoim, café, algodão, ervilha, feijão, citrinos, mandioca, sisal, dendê, massambala.

    A pesca artesanal, importante actividade na faixa Sul da Província é praticada em quatro lagoas e nos rios Kwanza e Lucala.

    Ainda por explorar e com fortes potencialidades comerciais estão várias matérias-primas, como o mármore rosa, o manganésio, o ferro, o ouro, a madeira, a pecuária e a água mineral, oriunda da fonte de águas de Santa Isabel.

    A exploração de madeira nesta província tem grande potencial pela floresta autóctone na região dos Dembos e o facto da madeira poder ser serrada e transformada localmente, contribuindo para a reactivação de pequenas carpintarias e marcenarias.

    A Província detém uma gama considerável de mineiras tais como ouro, diamantes, ferro, manganês, mármores, níquel, zinco e cal.

    O parque industrial da província  está localizado no Município de Cambambe e é forte sobretudo no sector têxtil e de bebidas. Salienta-se a ainda o calçado, couro, tabaco, e produtos alimentares.

    O artesanato explora sobretudo materiais como a madeira, a argila e o bordão.

    Acessos

    A Província é servida por várias estradas nacionais ligando-a num sentindo a Luanda, com ligação às cidades do Dondo e Ndalatando e num outro as cidades do Uíge, Lucala, e uma outra via nacional que permite a comunicação com as cidades de Malange, Saurimo e Luena.
    Os dois eixos rodoviários que estabelecem a comunicação nas direcções Norte e Este confluem no troço rodoviário do Lucala.

    O aeroporto está a 7km da cidade de Ndalatando e recebe aviões de pequeno e médio porte, e nesta cidade existe um aeródromo para aviões de pequeno porte. A infra-estrutura do aeródromo permite a ligação com outras cidades do País.

    Também se pode chegar a esta província de comboio, via Malange e Luanda.

    Natureza e Locais a Visitar

    A província tem um enorme potencial turístico e é propícia para o desenvolvimento do ecoturismo dadas as condições e maravilhas naturais da região.

    A Reserva florestal do Golungo Alto tem uma área de 558km2. É uma região fértil para a caça de várias espécies como a pacaça, hipopótamos, antílopes, corças, lebres, galinhas do mato e perdizes. Também aqui se encontram elefantes, leões, onças, lobos, hienas, chacais e mabecos. A 135km está a reserva da Kissama.

    Em Golungo Alto, encontra-se as ruínas da Igreja de Santo Hilário, as cascatas de Mazalala e a praia de Kiamafulo junto ao rio Kwanza. De referir ainda os trabalhos artesanais, em terracota, que representam a fauna local ou actividades do quotidiano.

    A província é banhada entre outros rios, pelo gigante rio Kwanza, que é o maior rio totalmente e divide esta província de Kwanza Sul.

    As suas verdejantes margens oferecem refrescantes praias, principalmente no Vila do Dondo, destacando-se a praia de Kiamafulo, no município de Cambambe, o qual usufrui de uma linda marginal proporcionada por este rio.

    As quedas do rio Muembeje, a 10Km do município de Cazengo, onde as correntes da água se despenham a altura de 110 metros, formam uma imensa planície verdejante.

    O rio Lucala é um excelente local para a pesca desportiva, com uma variedade enorme de espécies.

    A 2km da cidade de N’Dalatando, no sopé do morro, estão as nascentes de Santa Isabel e Sobranceiro. Existe um parque com o mesmo nome com campos relvados e piscina para crianças e adultos, para além de um lindo miradouro.

    Destaca-se, em Cazengo, a 5km de N’Dalatando, o Centro Botânico de Quilombo.

    A Reserva Florestal do Guelengue e Dongo tem uma área de 1.200Km² e está limitada pelos rios Chicusse, Chissanda, Cusso, Cussava e Cunene. O tipo de vegetação predominante é o miombo e a savana.

    A Reserva Florestal de Caculama tem uma área de 800km2 e está limitada a norte e oeste pelo rio Zenza, a leste e a sul pelo rio Calucala.

    Também em termos históricos, a província tem bastantes locais de interesse.

    A Fortaleza de Massangano situa-se nas margens do rio Kwanza e foi construída em 1583, por ordem de Paulo Dias de Novais para assinalar a 1ª grande derrota do Rei Kiluange.

    A sepultura da Rainha N’Ginga, que lutou contra as forças de ocupação colonial portuguesa por mais de 30 anos, encontra-se em Matamba, no município de Samba Caju.

    A Fortaleza de Kambambe erguida pelos portugueses em 1604 para assegurar a defesa do presídio da colonização militar aí fundado no contexto da conquista do interior de Angola.

    As festas da cidade de N’Dalatando ocorrem a 18 de Julho e são celebradas em toda a província.

    Gastronomia
    Baseia-se no funge de bombó ou milho, com um acompanhamento mais exótico. Pode ser acompanhado de carne de caça estufada (kifula), de gafanhotos de palmeira cozidos ou tostados e a muteta.
pt_PTPortuguês