Lunda Norte

A província da Lunda Norte está localizada no nordeste, nas 18 províncias faz parte das 3 províncias em Angola da cultura Cokwe, saiba como chegar na Lunda Norte e descubra os melhores hotéis da província.

História

A província da Lunda Norte é uma das 18 províncias de Angola, localizada no nordeste do país. A capital é a cidade de Dundo-Chitato, no município de Chitato.

A região das Lundas fez parte do Reino Lunda, uma confederação de estados unificados em 1590. O principal componente da confederação foi o Reino Lunda-Chócue, com sede em Luena.

No dia 4 de julho de 1978, a antiga Província da Lunda foi dividida em Lunda Norte e Lunda Sul, pelo decreto-lei nº. 84/78. A capital foi estabelecida provisoriamente em Lucapa, enquanto que uma nova capital seria construída na região do Mulepi, plano que foi posteriormente abandonado. Em 1997, a capital de facto da província passou a ser o Dundo, que apresentava uma estrutura administrativa melhor que a cidade de Lucapa.

Dados Geográficos e demográficos

A província da Lunda Norte fica localizada no extremo nordeste de Angola com uma extensão territorial de 102.783 Km². Faz fronteira terrestre e fluvial a norte e a leste com a República Democrática do Congo e, a oeste, confina com as províncias de Malange e da Lunda Sul.

A sua capital é a cidade do Dundo, substituindo Lucapa.

É constituída por 10 municípios: Cambulo, Capenda-Camulemba, Caungula, Chitato, Cuango, Cuílo, Dundo, Lubalo, Lucapa, Xá-Muteba.

Clima

A província da Lunda-Norte oferece um clima característico, tropical húmido e/ou quente, sub-equatorial do tipo sudanês. A temperatura média anual situa-se entre 10º- 25ºc e a amplitude térmica anual e inferior a 5ºC.

As temperaturas máximas absolutas registam-se nos meses de Setembro e Outubro com 38ºC e as mínimas absolutas em Junho e Julho com 11ºC.

A temperatura média anual do ar é de 24º C, sendo a Humidade relativa pronunciada e o regime de chuvas carregado, por vezes torrencial.

População

O grupo étnico maioritário desta província é o Tchokwe, seguido pelos Lunda, Camatapa, Cacongo, Luba entre outros.

A língua nacional mais falada na Lunda Norte é o tchokwe.

A Província da Lunda-Norte, à semelhança das demais regiões do pais, é um maciço étnico-cultural por excelência. É habitada por mais de uma dezena de grupos e subgrupos étnicos entre os quais temos: Os Tchokwe, Lundas, Bangala, Xinje, Luba, Bena –May, Kakete, Kafia, Matapha, Kakongo ou Bandiga, Holo, Khari, Suku, Khoge, Phaka e Songo.

A excepção dos Lunda e dos Luba que são da linhagem patrilinear, os restantes respeitam a linhagem matrilinear e todos pertencem ao grande Grupo de povos do sul do deserto do Sahara denominado Bantu, por afinidades linguísticas.

Rituais

Os rituais de passagem a circuncisão, o casamento, as crenças aministas, os provérbios, as danças, e os contos, caracterizam o património intangível destes povos, enquanto que a olaria, a escultura, e a cestaria, constituem uma verdadeira arte instrumental.

Autoridade Local tradicional

Nas aldeias um dos elementos importantes da simbolização e designação da autoridade tradicional e consequentemente do exercício do poder, são as casas palacianas. É nessas casas que se transmitem os valores positivos da cultura material e espiritual; acontecem audiências políticas, económicas, jurídicas e sócio-culturais que o chefe tradicional concede a seus semelhantes e súbditos.

Natureza

A moldura verde das matas e da grande floresta equatorial é mais expressiva junto dos braços dos grandes rios. O solo, desfeito pelo volume das quedas pluviais ou a savana desacolhedora, salvo em algumas modestas manchas, é coberto de vegetação rasteira.

A Lunda Norte é, em síntese, uma região de savana pouco arborizada. Todavia, a região possui alguns recursos florestais localizados principalmente nos municípios de Cambulo e Capenda-Camulemba.

Como chegar

Por via aérea, os aeroportos de Lucapa e Dundo recebem aviões de pequeno e grande porte. Para chegar na província é necessário adquirir um bilhete de passagem na província de Luanda no aeroporto doméstico das companhia TAAG ou Fly Angola.

Por estrada, a Província está ligada por via terrestre até a capital do País (Luanda), a uma distância estimada em 1.500 kms , passando sempre pelas províncias de Malange e Kwanza Norte. Se estiver em Luanda poderá adquirir um bilhete de passagem em umas das agências de viagem da Macon e seguir viagem rumo à Lunda Norte.

Onde ficar

Para se hospedar o site Welcome To Angola sugere as seguintes unidades hoteleiras de referencia na província da Lunda Norte:

Pratos típicos e restaurante

A base da alimentação na província da Lunda Norte é o funge, que pode ser acompanhado com hortaliças, feijão, carne da caça, carne fresca, carne seca, peixe seco, peixe fresco, catato e outros acompanhantes.

Quando o assunto é provar da gastronomia local na cidade, poderá começar nos restaurantes instalados nas unidades hoteleira, ou se quiser sair da zona de conforto poderá visitar os seguintes restaurantes; Esquina do Lanche localizado na centralidade do Dundo, Restaurante o Império localizado em Lucapa e o Catinho da Meury localizado em Chitato, Dundo.

O que fazer

Para explorar melhor a província da Lunda Norte, o nosso portal escolheu alguns lugares como sugestões que não podem deixar de serem visitados, conhecer de perto e saber a história que cada lugar acarreta.

  • Visitar Museu Etnográfico do Dundo, um dos maiores de Angola
  • Lagoa de Catxipindji
  • Piscina do Mussungue
  • Central hidroeléctrica e a barragem do Luachimo
  • Lago Nakarunda (com muitas lendas contadas pelo povo da região), em Lucapa

Monumentos

  • Estação Arqueológica de Bala-Bala
  • Estação Arqueológica do Luaco
  • Estação Arqueológica de Candala
  • Palácio do Governo, arquitectura colonial
  • Edifícios dos CTT, arquitectura colonial

Transporte

Maior parte da população dentro da cidade se deslocam com os serviços de moto-táxi (cupapata). A cidade do Dundo dispõe de transporte público urbano (mini autocarros) e também dispõe de táxi personalizados.

O que trazer na mala

  • Roupas de inverno;
  • Meias e cachecol;
  • Cremes hidratantes para pele;
  • Hidratantes labial;
  • Dinheiro em espécie;
  • Máquina fotográfica.

Dicas para gerir suas expectativas

  • As instituições do poder tradicional têm suporte na religião.
  • É uma cidade sem trânsito (fácil a circulação de automóveis);
  • A qualidade do atendimento dos serviços podem não superar as expectativas (Principalmente serviços públicos);
  • É possível se deparar com problemas de energia eléctrica;
  • Em alguns municípios não há cobertura da rede móvel;
  • Existe lugares turísticos que para ter acesso, primeiro é necessário as autoridades locais (Soba) efectuarem rituais espirituais para pedirem aos seus ancestrais a autorização de uma determinada visita.

O que levar em casa

  • Peças artesanais.
  • Comidas nacionais, como o catato (Larvas comestíveis);
  • Uma fotografia no maior museu de Angola

Com este guia turístico poderá usufruir de uma visita completa à cidade de Dundo. Diga-nos, por favor, se este artigo foi útil para si nos comentários abaixo.

Bom proveito!

pt_PTPortuguês