Moxico

Moxico é uma das província de Angola que faz parte da cultura cockwe. Rica em recursos minerais a província dispõe de lugares exóticos e espécie de animais raros.

História da província do Moxico

Moxico é o nome da maior província de Angola. Ocupa uma área de 223.023 Km2, fica localizada no lado leste. O termo Moxico deriva de “Mukiko”, é um cesto que era usado para fazer a pratica de pesca artesanal. A província foi fundada aos 15 de Setembro de 1917.

Moxico era território dos povos bantus que estavam subdivido em 4 grupos étnicos que são os seguintes: Cokwe; Lunda; Ganguela; Lubas.

No século XVII o estado Lunda passou a ser o primeiro Império Lunda (Parte da República Democrática do Congo; Zâmbia; Parte Leste de Angola), sob o reinado da rainha Lweji Nkonde. Meados do século XIX surgiu o segundo Império Lunda (com a sede no Luena), sob o comando do reino Lunda-cokwe.

As potencias coloniais (Portugal, Bélgica, Inglaterra) não aceitaram o surgimento do segundo Império, por esta razão teve a Conferencia de Berlim para a repartição dos territórios e por fim ao reino Lunda- Cokwe.

Capital

A sua capital é Luena, outrora apelidada de Vila Luso. Está a 1.314 Km de Luanda e a 265 Km de Lunda Sul.

Luena também é conhecida como a cidade da Paz. Pois foi nesta província em que se deu o fim da guerra civil de Angola que durou 27 anos (1975-2002). O dia 4 de Abril de 2002 é assinalada o dia nacional da Paz em Angola. Para simbolizar a Paz foi construído um Monumento da Paz no Luena.

Dados Geo-Demógraficos do Moxico

  • Área Total – 223.023 Km2
  • População – 854.258
  • Temperatura – 23ºC
  • Clima – Tropical Húmido
  • 9 Municípios

A província encontra-se repartida pelos seguintes municípios:

  1. Alto Zambeze
  2. Bundas
  3. Camanongue
  4. Léua
  5. Luacano
  6. Luau
  7. Luchazes
  8. Lumeje
  9. Moxico.

Clima

O clima é tropical quente e húmido com temperatura média de 22ºC e as características duas estações: chuvosa e seca.

População

A cultura local é constituída pelas tribos Tchokwes, Luchazes, Luvales, Umdundus, Lunda-Dembos, Bundas além de outros grupos étnicos linguísticos menores.

A lingua mais falada é o Tchokwe.

Estas populações tem conhecimento razoável do meio onde vivem e tentam tirar partido disso. São povos que geralmente se dedicam a um tipo de agricultura quase que apenas de subsistência, na medida em que os recursos naturais lhes proporcionam importantes proveitos com a caça, a pesca fluvial e a recolha de mel e cera.

Como chegar ao Moxico

Para visitar o Moxico existem 3 vias de acesso à província que são as seguintes:

  1. Por via aérea;
  2. Por via terrestre;
  3. Pelo Caminho de Ferro de Benguela (CFB).

1. O a província de Moxico dispõe de 2 aeroportos. Por lado temos  o aeroporto de Luena (Comandate Dangereux) recebe aviões domésticos de pequenos e de grande porte das companhias TAAG e SLJ AEORONÁUTICA. Por outro lado temos o aeroporto internacional do Luau (General Sapilinha Sambalanga) o aeroporto veio para fazer as ligações com os países vizinhos como o Congo e a Zâmbia.

2. O acesso por estrada pode ser feito pelas duas Lundas, Malanje, Kwanza-Norte e Luanda. Pode-se chegar com a empresa de transporte interprovincial (Macon).

3. Para o acesso de comboio primeiro é necessários chegar de carro até a província do Huambo ou Bié, depois pegar o comboio do CFB até a cidade do Luena.

Onde Ficar

Para se hospedar na cidade do Luena temos as seguintes unidades hoteleiras que poderão servir como opções de escolha:

  • Hotel Kandamba
  • Hotel IU-Moxico
  • Hotel Kawango
  • Hotel Kawissa – Moxico
  • Mokalf Resindecial

Transporte

Em média maior maior parte da população dentro da cidade se locomovem com moto-táxi (cupapata). A cidade do Luena dispõe de transporte público urbano (mini autocarros), e também dispõe de táxi privados (Nosso Táxi).

Pratos típicos e onde comer

Alguns dos pratos típicos são os cogumelos frescos e secos conhecido popularmente pelo povo moxicano como “tortulho”, e pratos com carne seca e fresca.

A base da alimentação é o funge misto com a fuba de bombó, feito de farinha de mandioca, que pode ser complementado com ervas, folhas de mandioca, feijão ou carne de caça ou peixe da chana (peixe fresco ou peixe seco).

Para fazer as refeições poderá visitar o restaurante do Hotel Kandamba, do Hotel IU-Moxico, Restaurante Mokalf ou ainda no restaurante do César (Hotel Kawango).

O que fazer

O Moxico dispõe lugares exóticos que rouba a atenção de qualquer visitante, podemos destacar os seguintes:

  • Visitar o monumento da Paz; localizado no município sede.
  • Parque Nacional da Cameia:– estabelecido como parque nacional em 1957, e onde se encontram várias espécies de peixes como o caqueia, mussata, entre outros e animais como onças, nusses, pacaças e palancas. Tem uma área de 14.450Km². Está limitado anorte pelo caminho-de-ferro de Benguela, a sul com o rio Luena, a oeste com o rio Lumege e a leste com os rios Luangunge, Chifumagi, Zambeze e Lulua;
  • Reserva Florestal do Luena:– tem uma área de 1.800 Km². É limitada pelos rios Luena e Canage;
  • Ruínas do Moxico Velho;
  • Vestígios Arqueológicos do rio Cassai-Cawéwé – onde se encontram pedras gravadas com pegadas de pessoas, animais, entreoutros sinais;
  • Forte de Dilolo.

 

No Alto Zambeze surge, para além de uma parte que é extensão da pene planície de relevo suave do centro leste, uma linha de elevações (Calunda) com mais de 1500 metros de altitude, a mais notável de toda a província, onde se encontram rápidos e cachoeiras, realçando-se o belo cenário paisagístico proporcionado pelas Quedas do Luizabo.

Rios

Na parte Oeste Sudoeste (W-SW) encontram-se os rios Kuito e Kanavale, que drenam para o Kuando.

Na parte norte, a linha de festo que se desenvolve de oeste para leste, marca a divisória de águas das duas grandes redes hidrográficas: a do Zaire, com o seu afluente Kassai, a do Zambeze, com os seus afluentes Luena, LunguéBungo, Chifumaje, Lumeje e Lumbala.

Estes rios apresentam muitos meandros que, por vezes, se confundem com lagoas que permitem actividade piscatória importante para a vida das populações.

Dicas para gerir as expectativas

Praticam o culto dos antepassados e veneram os “mais-velhos” e as suas crenças mágico-religiosas são muito fortes, determinando a vida económica e social.

Existe lugares turísticos que para ter acesso, primeiro é necessário as autoridades locais (Soba) efectuarem rituais espirituais para pedirem aos seus ancestrais a autorização de uma determinada visita. A imagem abaixo ilustra as autoridades nacionais em Angola.

As instituições do poder tradicional no Moxico têm suporte na religião, no parentesco e na organização social.

O que levar para casa

  • Estátua Mwana Pó (simboliza a mulher bonita). Ilustrada na imagem abaixo.
  • Mel (um dos melhores mel de Angola);
  • Peixe da chana.

Outras atractividades culturais:

Conheçer os ritmos da dança tradicional Tchianda: Está dança é pertencente a cultura Cokwe que em Angola encontram-se em maior número nas províncias do Moxico, Lunda Sul e Lunda Norte. A música tradicional da dança Tchianda chama-se “Estilo Sassatsokwe”.

Mucanda: É um ritual de circuncisão masculina que na cultura Cokwe “é a passagem da infância para a idade adulta”. Os Tundandgis “nome dado ao circuncidados” são mantidos longe das família durante um certo período de tempo de 2 à 6 meses.

pt_PTPortuguês